eBooks Amazon

Traduzir Dê Português para Chinês Traduzir Dê Português para Espanhol Traduzir Dê Português para Italiano Traduzir Dê Português para Françês Traduzir Dê Português para Inglês Traduzir Dê Português para Alemão Traduzir Dê Português para Japonês Traduzir Dê Português para Russo
TRANSLATE

Minhateca, parte II




Oi gentem!
Para quem de alguma maneira se interessou pela treta com a Minhateca no último Post, eis que segue a continuação (to com a mania de escrever “eis”, fazer o que...).
Hoje, colocando os assuntos da vida virtual em dia, entre eles, limpando e bloqueando spans que me oferecem Viagra e aumento de pênis, encontrei uma resposta linda da Minhateca. Juro! Linda mesma! Ela estava lá escondida entre os spans de prostitutas russas e seus e-mails de sexo que pipocam meu lixo eletrônico, e por isso só a encontrei agora.
Meus olhos se encheram de lágrimas e quase chorei de emoção. Os caras levaram duas semanas para responder um dos meus e-mails, mas valeu a pena: Não é todo dia que a gente vê bosta caligrafada. Lol Que um treco como a Minhateca exista, e que ainda por cima cobre mensalidade do usuário (e o pior: que tenha usuário que se submeta a isso e PAGUE para correr risco de infectar o próprio PC com vírus, adquirir arquivos relos e incompletos) só pode ser coisa de Satanás!!!! Estou sem fé na humanidade e suspeito da racionalidade humana. O ser humano retrocedeu na agudeza, e ao contrário de estar na Internet disfarçado de intelectual, ele deveria voltar para a jaula e brincar com os próprios genitais.  

Sem mais delongas, vamos ao caso que importa. Abaixo segue um dos tantos e-mails que enviei ao Roubateca (e que obtive resposta):

De: Geyme Lechner
Para: Minhateca <ajuda@minhateca.com.br>
Assunto: Por que meus livros ainda estão aqui?
> Pelo visto vcs não respeitam mesmo os direitos do autor, né?  Já comentei e enviei vários emails a vcs. O que mais é preciso acontecer para que retirem minhas obras dessa espelunca?
Como vcs roubaram o PDF de duas obras minhas?
> Por que insistem, embora saibam que esses livros têm dono e esse está furioso por ter sido sabotado por vcs, em manter essas obras nesse site de quinta?
> Quem avisa amigo é... Bastante vcs foram avisados. Onde está a resposta de vcs? Vcs bloqueiam meus comentários (quer dizer, já leram e tem conhecimento pleno do que escrevi e de minhas exigências), mas preferem me ignorar e manter livros dos quais vcs NÃO possuem direito, para o usuário baixar a bel prazer. É assim mesmo que vcs pensam que terão um futuro? Foi o último email que vcs, larápios de oitava, receberam da minha parte.
Muito sucesso. Talvez o crime compense.
Não reclamem das consequências que estão por vir...
> Aufwiedersehen, arschlöcher !
> Geyme Lechner Mannes

Tá, aí quem lê isso já percebe que pelo andar da carruagem eu já estou putona da vida, né? 
Olha o ar de graça das crianças agora:

De: Minhateca <ajuda@minhateca.com.br>
Enviado: quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017 17:06
Para: Geyme
Assunto: Re: [#2017020710011207] Por que meus livros ainda estão aqui?
Olá.
Prezado usuário,

Agradecemos o contato conosco. Nós gostaríamos de explicar que, de acordo com a lei, nós não verificamos nem monitoramos o conteúdo dos arquivos carregados por nossos usuários, mas temos que desativar o acesso aos arquivos que foram relatados a nós como ilegais. Por favor, é necessário que nos envia (eitaaa concordância lascada de boa) as URLs dos seus arquivos para que tiremos eles do ar.
Att,
Equipe Minhateca

Vou resumir bem a coisa, pois hoje, dia 20 de fevereiro do ano do galo (e provavelmente de mais algum apocalipse vidente), percebo que não deveria ter me descabelado tanto por um site tãoooo meia boca, operado por macacos. Sim, macacos!
...de acordo com a lei, nós não verificamos nem monitoramos o conteúdo dos arquivos carregados por nossos usuários...
Primeira pergunta: de acordo com qual lei? Poxa, o cara que responde ao “usuário” cita lei de forma tão ordinária que podemos pensar que ele está citando desde a lei da República do Congo a da sociedade do Senhor dos Anéis.
De acordo com a lei!   (????)

WTF, miserávi?!
Com qual lei, mula? A lei do seu condomínio? Do seu time de futebol? Da Constituição Federal do Brasil?
Presumindo ao menos que o site sabe que há uma lei, não seria de bom tom citá-la e acima de tudo respeitá-la para o adequado andamento de seu negócio? 

Segunda pergunta (Ainda de acordo com a lei de Bahamas):
...não verificamos nem monitoramos o conteúdo dos arquivos carregados por nossos usuários...
Poxa, aí eu fico decepcionada! Eles tanto não verificam quanto não monitoram o trabalho que prestam ao usuário! Que fique declarado nos autos o uso de dois verbos praticamente sinônimos para frisar bem o trabalho que eles NÃO fazem! Taí, to começando a gostar desse site. Que marotos! O Minhateca quer dizer: Caiu na rede é peixe! Bateu na trave é gol! Que se dane que tipo de arquivo chega por lá! Quanto mais, melhor!
Semelhante resposta, faz-me entender:
A responsabilidade de respeitar as leis do país e, portanto, dos direitos intelectuais de autores é do usuário que paga para ter um serviço da Minhateca, enquanto a Minhateca não abarca responsabilidade alguma. Se há alguém aqui que infringe leis, esse alguém é o usuário, e não a Minhateca que está de boass lá, achando que tem direito de apropriação e comercialização de todo e qualquer material que chegue até eles, até o dia em que o dono legítimo reclame. 
Em um apanhado geral: O usuário do Minhateca carrega qualquer poha lá, e o site é supostamente responsável pelo conteúdo dos arquivos que administra, só que não. Repetindo: Quem administra não administra. Ponto! É quase como um cirurgião que não opera. Um garçom que não serve. Um cabeleireiro que não corta cabelos... Super prático! Quero uma tetinha dessas pra mim!
Quer dizer, o usuário pode tanto descarregar na Minhateca uns arquivos inocentes, como também material protegido e até mesmo pedofilia, terrorismo, pornografia infantil... whatever Já que de acordo com o próprio site (frisado duas vezes com verbos quase sinônimos): Eles não controlam nada do que entra lá! 
É por isso que o mundo anda essa merda que vemos!


Não sabia que era tão fácil ter um negócio na Internet. Confesso! E eu achando que os burros são os outros quando provavelmente a burra sou eu! Ao que tudo indica, não há leis, regulamentações ou infrações para mais nada; quer dizer, só para as coisas sérias ainda há regras e punições, e como a Minhateca não passa de... (podem completar a lacuna com um adjetivo pejorativo de escolha livre), eles fazem o que bem querem, e assim, em terra de ninguém, aceitam todo e qualquer tipo de arquivo, já que se excluem das responsabilidades legais para tanto. Fácil! 
Ainda quanto ao e-mail de resposta:
é necessário que nos envia as URLs dos seus arquivos para que tiremos eles do ar.
Estou começando a pensar que nesse site há comediantes!
Eu, autora de dois livros que os cretinos usurparam (quer dizer, algum usuário usurpou), escrevo exigindo que as antas retirem minhas obras de lá. Aí, o que as antas teriam que fazer? Pesquisar o meu nome e encontrar as obras com extrema facilidade. Peraí, vou soletrar: G E Y M E (nem preciso escrever o sobrenome, pois um nome esquisito desses é exclusivo). 5 letras! 3 consoantes. 2 Vogais. 2 livros! Não seria muito difícil... mas o que eles fazem? Respondem de forma a nos cansar a beleza:
“Envie o link e blá blá blá...”
Dica: Ter colocado o nome “Geyme Lechner” na busca do site e excluído os livros encontrados teria sido muito mais rápido (menos humilhante) e desgastante, do que ter mandado essa resposta burra.
E enquanto isso, os livros roubados continuam lá no mesmo status de antes: Roubados!
Poxa, que teste de paciência hein! Eu tenho dificuldade e aversão em lidar com jumentos. Será que preciso escrever de novo à Minhateca  com um desenho de esquema em anexo explicando como tirar os livros do próprio site que administram (quer dizer, não administram). Peralá, to confusa!?

Se eu tivesse que dar um nome de livro para a Minhateca, seria no original:

“A menina que roubava livros”!

Fuck! Autor sofre viu!

Minhateca cobra do usuário para baixar livros roubados!




Pow, depois de tanto tempo sem escrever no blog, eis que ressurjo para rezingar e colocar a boca no balão. Se não bastasse o autor no Brasil ter que driblar e atuar com editoras vagabundas que descorrigem o trabalho do escritor e vendem refugos apelidando-os como livros, mais uma sacanagem chegou ao mercado: A Roubateca Minhateca, um site feioooo pra Karalho (parece que pré-adolescentes sem bom gosto formado o criaram)! Não sei desde quando os miseráveis atuam e de que forma permanecem online vendendo peixes furtados a otários pagantes, e também não quero saber, pois longe de mim reter informações inúteis sobre desserviços privados. Só em um país sem leis e controle, sites como a Minhateca são capazes de existir. Gzzuiss!

Vamos aos fatos:

Minha estranha amiga turca


Depois daquela infeliz experiência em Weimar com uma vizinha turca (aquela mesma, a chata do Karaio), onde paguei todos os pecados hereges que cometi em minha santíssima vida, eis que uma vez mais o destino me brinda com uma amizade vinda de Istanbul. Dessa vez, é amiga mesmo. Nada que possamos intitular como “melhor amiga” “amiga do peito” “presente de Alá”... Primeiro porque não tenho mais 15 anos, e segundo porque não sou imbecil (acho que não sou), para investir adjetivos em uma amizade antes que a mesma complete, pelo menos, uns dois anos de existência.

Cheiro de estrangeiro, pensamento de estrangeiro, convívio com estrangeiro...



De volta à Alemanha e no curso de alemão para estrangeiros em Nuremberg, deparo-me agora com um alemão mais avançado, embora a esquisitice dos estrangeiros ainda esteja lá, tal qual cinco anos antes quando iniciei o curso básico de alemão em Leipzig. 

E é aqui que me deparo com a multiculturalidade de toda a parte do mundo, e que vejo e observo na mesma sala de aula todos os dias, gente tão diferente com o propósito igual: Aprender alemão! 

Nem toda situação do estrangeiro no meu grupo é tão linda e fácil quanto a minha (casada com alemão). Tem gente que chegou à Alemanha como asilado político, tal quais ucranianos, africanos, e iraquianos. Outros, fugindo da escassez de seus países, à procura de emprego e melhores oportunidades.

Cristofobia em tempos de falência mental!



Se partirmos da premissa alucinógena de que Jesus cura o homossexualismo, então, ele deveria curar também a homofobia, certo?

Eu não sei se o mundo sempre foi assim desse jeito. Se as pessoas sempre foram tão fanáticas e aporrinhadoras. Em nome de suas religiões elas se bitolam, perdem personalidade e voz, já que não falam nada mais em seu nome, senão em nome do padre, da Bíblia, de Cristo, de Deus. Se está na Bíblia o devoto aceita e fomenta, se não está, ele recusa e condena. Por falar em condenação, o ser humano não pode ver uma punheta que estende a cruz e manda ir de retro. Está sempre escandalizado por tudo e por nada ao mesmo tempo, pregando doutrinas, sentenciando pecados e julgando com maestria equina o certo do errado, caminhando para trás em sua campanha e luta ao Retrocesso mental!

Depressão em tempos de violência digital


Psicofobia? Eu?
Da depressão à vida virtual nossa de cada dia!


Comecei esse Post inspirada pelo vídeo acima, e aí me estendi... 

Para começo de conversa, não acho que o jornalista Prates esteve correto ao expor o “deprimido” dessa forma tão singular e generalista como gritou na TV. Por outro lado, também não o vejo de todo errado, mas apenas simplista demais, além de insensível.

eBook Best Seller na Amazon: Segundas Intenções


Oi gentem!
Tudo certinho com vocês?

Eu não poderia estar melhor! Rezemos! J ;) 

A promoção dos meus eBooks na Amazon foi um total su su su cÉÉs so!!!

A falta de atenção das pessoas está em todos os lugares!



Onipresente no século XXI não é Deus, mas a falta de atenção do ser humano em tudo aquilo não virtual! Em Deus não acredito, mas no déficit de atenção, sim!
Amém!

Todos meus eBooks por 0,00 Reais na Amazon até 27-03-2015!




Oi people pipóu!!!

Tudo certinho com vocês?

Como estarei ausente do Blog nas próximas semanas - devido nosso retorno à Alemanha - deixei uma promoção embaladinha de TODOS meus Ebooks na Amazon, ok? 

Bye bye Brasil: De volta à Alemanha


Dê valor aos momentos e não às lembranças, porque o passado nunca volta.


Definitivamente não parece ter sido ontem que retornamos ao Brasil...

E você, já pegou no livro hoje?

Ebook de Segundas Intenções na Amazon

eBook Best Seller na Amazon: Segundas Intenções

Oi gentem! Tudo certinho com vocês? Eu não poderia estar melhor! Rezemos! J ;)  A promoção dos meus eBooks na A...

Qualquer semelhança desse blog com a realidade, é pura cagada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Compartilha mais essa asneira também, bro!!!