eBooks Amazon

Traduzir Dê Português para Chinês Traduzir Dê Português para Espanhol Traduzir Dê Português para Italiano Traduzir Dê Português para Françês Traduzir Dê Português para Inglês Traduzir Dê Português para Alemão Traduzir Dê Português para Japonês Traduzir Dê Português para Russo
TRANSLATE

Chegar tarde aos eventos faz mal à diversão...


Eu sabia que a sexta-feira não seria um bom dia quando levantei pela manhã e dei de cara com um artigo no jornal sobre o Brasil, tendo Buenos Aires como sua capital (e não, não foi algo eventual ou raro, a capital argentina sempre figura como a capital brasileira na melhor gazeta da Alemanha).
Para ajudar, ainda tínhamos uma festa no final da tarde para ir. O marido da vizinha (aquela mesma, a chata do caraio) faria trinta e tantos anos, e por insistência da amável contígua, acabamos pousando numa festa onde não conhecíamos ninguém (inclusive o aniversariante, marido da mesma). Foi-me solicitado (favor importantíssimo) avisar meu marido que eles (os vizinhos e sua comunidade de amigos), eram alternativos e liberais. Tal qual o fiz, e ainda pedi para que ela relaxasse, pois fosse lá o que significasse isso, a moral e o conservadorismo também não são minha praia. Eu iria curtir adoiado!!
O casal idiota chegou atrasado (porque é chique) ao lugar combinado e o povo estranho já estava todo lá, reunido no agradável clima de quase trinta graus, uns amontoados em sofás ao ar livre, outros, empoleirados ao redor da churrasqueira alemã de cinco centímetros. O aniversariante, que havíamos visto apenas duas vezes na vida, abraçou-nos como se fossemos amigos de 25 anos e tudo parecia correr bem...

Entrosando...
Um desses alemães que lá estavam, contou-nos que morou na Venezuela, por apenas duas semanas e discursou com louvor sobre a cultura da América Latina (inteira), declarando que os latinos não têm variedade culinária e tampouco uma cultura tão aberta e diferenciada quanto a germânica. (Bem, como fazer amizade assim, sem tirar sangue????) Isso era um mal sinal...
Com todo o calor que fazia, a cerveja era solvida à temperatura ambiente, retirada dos engradados embaixo da mesa, quentinha, tomada direto no gargalo, ou ainda havia a opção de tomar cachaça com suco de laranja natural (exprimido na hora), sem gelo. (Era pra ficar doido, ou não?)
Uma maluca que nunca antes mais gorda vi na vida, encabeçou uma conversa diretamente comigo, (a pobre desamparada), detalhando-me o dia em que conheceu seu marido na Espanha (hann???). O estrangeirismo que sempre me salva de conversas chatas e quando me convém, ajudou-me nessa hora para dizer que não estava entendo patavinas da conversa, mas mesmo assim, não dada por vencida, a doida continuou discursando à sua vitima, como se não importasse o fato de eu entende-la ou não, desde que ela pudesse falar. Sem direito a escapar pela tangente, comecei a observar o pedaço de carne que minha companheira de conversa mascava como um chiclete, de lá pra cá, num movimento degustativo deliberado entre seus dentes marcados com carne e temperos verdes, enquanto ela falava, comia e mastigava de boquinha aberta, tudo ao mesmo tempo! (parecia a conversa da Lalá e o Lelé...).
Mais adiante, numa outra mesa (já acompanhada do salvador meu marido, que nesse instante também começava a considerar o povo de calca jeans rasgado e lenços na cabeça, muito estranho), percebemos um grupo analisar uma nuvem distante e discutir se a forma da mesma se parecia com um dedo ou um navio, e todos (eu disse: TODOS), analisavam fascinados a porra da nuvem, chamando nossa atenção para que também a olhássemos.
Uma coisa eu devo admitir, não sabia que era tão fácil conseguir marijuana na Alemanha, mas que o povo da festa tinha pra dar e vender, isso é certo! Os convidados já estavam completamente chapados e sequer viram quando fomos embora, dando um tchau geral, praticamente aos gritos, depois de termos empanturrado a pança. Eu como boa brasileira, (e meu marido já contaminado), fizemos como o cachorro magro que come e vai embora (falando mal de tudo e de todos). Mas ora pois, que mais poderíamos ter feito lá? Tenho certeza que enquanto nós os vimos muito esquisitos, eles devem ter pensado o mesmo da gente...



Mas, Heyyyy, você aí, se for me convidar pra sua festa, eu bebo Skol geladinha, viu! 

4 comentários:

  1. Cara, pensei que só americano achasse que Buenos Aires é a capital do Brasil.
    É, a Venezuela é mesmo retrato da América Latina toda... Também, como alguém vai levar este país a sério ou se interessar por ele, quando nem os brasileiros fazem isso?
    Vc tá bem arrumada com a sua vizinha..rs.
    Beijoooo

    ResponderExcluir
  2. Me matei de rir com a churrasqueira de 5cm, lembrei exatamente da própria hehe
    Sem contar os churrascos como sao, mais salsicha que carne. Ainda bem toda essa miscelânea é indiferente pra mim, já que nao me apetece me empanturrar de salsicha. Mas isso tudo se dá um desconto quando o ambiente é bacana, com pessoas que nao viajam olhando nuvens no ceu como se fosse um alienígena chegando na terra kkkk Oh Geyme, que situação.
    Nao sei como é seu grupo de amizades com o donos da terra, mas como é difícil fazer amizades por aqui, nao é à toa que tenho blog :-)

    ResponderExcluir
  3. Olá amiga, lembrei-me de uma situação quase parecida, onde numa festinha de aniversário de um colega de trabalho, (fui funcionário de uma empresa de energia) me colocaram em uma roda de pessoas que eram médicos, enfermeiros, e cientistas da saúde que eu fiquei sem saber o que fazer, falar o que se no meu caso eu era técnico e só entendia de fotografia e eletricidade, mesmo assim dei as opiniões e levantei assunto pertinente a área deles, me sair bem, mas, doido para sair daquela roda.
    Das vezes que estive fora do país observei muito isso de quererem fazer amizade conosco e falar sempre coisas que eles não conhecem do nós aqui abaixo do Equador, acham sempre que somos diferentes e que não temos conhecimento das coisas que acontece no velho continente ou África e Ásia.
    Diga-se de passagem que sabemos e conhecemos as capitais dos países europeus.
    Não é atoa que querem sempre estar conosco, e viva o Brasil varonil...
    Desculpas pelas série de um longo texto.
    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Hahahaha...Geyme, como eu ri com a sua historia, vixie Maria, aquela parte da queridona falando e comendo a carninha com ervas...hahahaha....
    Adorei ter te conhecido!!!
    Entao temos 2 amigas queridas em comum, a Marli e a Cris(C.),perfeito!!
    Beijos!!!

    ResponderExcluir

1. Está vetado o linguajar muito sacana ou ofensivo - salvo exceções bem aceitas, do tipo: xingar o próximo (isso pode!).

2. Se quiser delirar, procure a torcida do flamengo, pois de sacana aqui já basto eu!

3. A gerência de marte agradece a compreensão!

Boutique de Ideias

E você, já pegou no livro hoje?

Ebook de Segundas Intenções na Amazon

eBook Best Seller na Amazon: Segundas Intenções

Oi gentem! Tudo certinho com vocês? Eu não poderia estar melhor! Rezemos! J ;)  A promoção dos meus eBooks na A...

Qualquer semelhança desse blog com a realidade, é pura cagada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Compartilha mais essa asneira também, bro!!!